"Envia-me Cartas", uma exposição que reaviva a escrita


Ainda se lembram de quando a única forma que tínhamos de "falar" com os nossos amigos ou familiares que viviam longe estava à distância de... uma caneta e um papel? Pois é, chamavamos-lhe Carta!

Lembro-me perfeitamente da alegria que sentia quando recebia uma carta de um primo/a do Alentejo, ou de um amigo/a por correspondência (alguém ainda se lembra dos PenPals? ainda tenho guardadas cartas que recebi dos meus PenPals do Brasil, Irlanda, França, entre outros).

Escrever uma carta é uma forma de mostrar a alguém que pensamos nela, que gostamos dela. Enviar uma carta é enviar um pedaço de nós, envolve uma ligação muito especial com a outra pessoa, amigo ou familiar.

E, deixem-me que vos diga, cartas (ou pelo menos a ideia de escrever cartas) são um assunto que, ultimamente, tem andado 'a pairar' aqui para os lados do Armazém de Ideias Ilimitada.


Por isso, achamos muito interessante a temática da exposição "Envia-me Cartas", de Raul Reis, que está patente na Casa da Cultura de Setúbal, até 5 de setembro. E desafiamo-vos a visitá-la!

O artista viajou pelo país, captando a beleza de várias portas de casas que ainda possuem caixas de correio com a palavra "Cartas" inscrita, a recordar os tempos em que a escrita e o envio de cartas eram muito importantes e um elo de ligação entre as pessoas.

A par do projeto fotográfico, Raul Reis criou ainda a página  enviamecartas.com – onde podemos escolher uma das portas fotografadas para enviar uma carta, que fica disponível para leitura e partilha. Uma maneira de "reavivar" aquelas caixas de correio!

Amámos a ideia! E vocês, digam lá que não ficaram com vontade de escrever uma carta? Quando foi a última vez que enviaram uma carta a alguém? Contem-nos tudo!

Susana Figueira

"Envia-me Cartas", de Raul Reis
Casa da Cultura de Setúbal
Até 5 de setembro, de terça a quinta-feira das 10h às 00h, às sextas e sábados das 10h às 01h, e ao domingo das 10h às 20h 


Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.