O regresso desejado à Duna da Cresmina



Quando amamos um sítio temos sempre o desejo de lá voltar e vontade de partilhá-lo seja com a família, seja com os amigos... Este foi o regresso desejado à Duna da Cresmina com um grupo de pessoas muito queridas!

Como levámos os Trilhos a Caminhar connosco

Depois de termos feito algumas caminhadas promovidas pelos Trilhos Nocturnos, achámos que estava na altura de convidarmos os Trilhos Nocturnos a caminharem connosco. E como é que isso aconteceu? Não somos especialistas nesta matéria, mas aliámo-nos à Cascais Ambiente, mais precisamente à bióloga Sara Saraiva, e no sábado passado, a família Trilhos e alguns amigos do Armazém de Ideias Ilimitada, foram fazer uma caminhada interpretativa pela Duna da Cresmina (Parque Natural de Sintra-Cascais). O blog já tinha feito este percurso em tempos, lembram-se?  Ficámos de tal forma rendidas à riqueza de informação, à beleza do espaço e à disponibilidade da Sara que achámos que estava na hora de repetir a dose com um grupo de amantes da natureza. 











Celebrar e proteger a natureza

Porque também é disso que se trata. Celebrar a natureza! Sabiam que o Parque Natural de Sintra-Cascais tem aproximadamente 14.500 hectares? (Superfície - 14 583 ha. sendo que 1 hectare equivale a aproximadamente a 1 campo de futebol)? Pois é! E também está do nosso lado a responsabilidade de proteger e promover uma tomada de consciência no sentido de respeitar a natureza. Por exemplo, a área da Duna da Cresmina é um sistema frágil, composto por areias, a sua proteção é fundamental. Se nos é dada liberdade para passearmos neste local, que é visitado por 5000 pessoas por mês, também devemos de ser responsáveis pelos nossos atos e preservar este sistema com 2km de passadiços!  A  intervenção da Cascais Ambiente abrange uma área de 66 hectares! São vários os perigos que ameaçam locais como este: a invasão biológica, a extração de areias e o pisoteio do homem…  






As belezas da Duna

O grupo de pessoas fantásticas que se juntaram às miúdas do Armazém, no passado sábado, aprendeu muito sobre a Duna de Cresmina. A Sara fez questão de nos contar tudo sobre as dunas primárias, as dunas secundárias e as dunas fixas; apresentou-nos a planta colonizadora das primeiras dunas – o Estorno ; falou-nos da sua planta favorita, o Narciso das Areias que desabrocha no verão e cuja flor branca tem uma duração efémera; mostrou-nos a Sabina-das-Praias – o refúgio perfeito para aves e coelhos… enfim foram duas horas intensas de aprendizagem e boas energias. Sim, porque estes lugares têm uma energia fantástica! Até fomos surpreendidos por uma família de perdizes que se passeavam nas Dunas e um coelho que as olhava curioso.






Agora é a vossa vez!

Podia continuar a escrever sobre a Duna da Cresmina e este post nunca mais teria fim e não é esse o meu propósito.  Só vos quis deixar curiosos e com imensa vontade de explorar este sistema dunar. Se quiserem participar nas atividades e conhecer melhor este e outros espaços  acedam a: agenda.cascais.pt  ou cascaisambiente.pt. Um “Gosto” no Facebook da Cascais Ambiente também era simpático da vossa parte! Não acham?

Um GRANDE obrigado à Sara Saraiva da Cascais Ambiente e a todos os que aceitaram o nosso convite. Foi uma manhã mágica! E um OBRIGADO muito especial ao nosso querido amigo, o fotógrafo Vitor Sá, sempre disponível para nos acompanhar nestas aventuras!


p.s. – Não resisto! Só mais uma informação: Vocês sabiam que uma duna saudável é uma barreira natural à subida do nível do mar? Ou seja, tem um papel de proteção dos terrenos interiores da subida do nível do mar! A natureza é perfeita!




Rosarinho

Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.