6 perguntas ao encenador e ator Tiago Dias


A família mais louca do país está ansiosa para subir ao palco do Auditório Camões, em Lisboa! As miúdas do Armazém fazem parte desta família. Não vão subir ao palco, mas neste palco do blog estão a promover "Agregado nada Familiar", um trabalho escrito por Tiago Dias, que nos conquistou numa primeira visita aos ensaios.

Por isso está na hora de vocês conhecerem o homem do leme! Aqui estão 6 perguntas ao encenador e ator Tiago Dias. 


Quem é o Tiago Dias?

Quem sou eu...  Daquelas perguntas que nunca temos bem uma resposta. E sou a pior pessoa para falar de mim...  Gosto de me considerar uma pessoa humilde, apaixonada pelo que faz. Comecei muito cedo na área da representação e logo soube que isto teria que ser algo para a vida. Não sei se é a minha vocação, mas certamente é a minha paixão. Representar permite-me exprimir todas as personalidades que tenho dentro de mim sem ser considerado "maluco"... Adjetivo que sendo sincero se adequa à minha personalidade. 
Sou apenas um apaixonado pelo cinema e teatro, faço o que gosto e esforço-me para melhorar dia após dia.  Sou incompleto e imperfeito, mas sou eu. Feliz por quem sou. 

O que é para ti o teatro?

O teatro é uma paixão. Um hobbie. Uma profissão. Um modo de vida. O teatro é a minha casa... É onde me sinto livre e posso exprimir aquilo que no dia-a-dia tem que ficar guardado. Um escape. Um local confortável. Sem dúvida uma parte do que sou, e tudo o que me quero tornar. 

Comédia ou drama?

Sempre uma pergunta traiçoeira. A comédia foi onde comecei. A raiz da minha paixão pelo teatro foi o quanto gostava de fazer as pessoas rir. Fazer comédia é muito difícil, possivelmente a área mais complicada. Mas é onde me sinto melhor, mais confortável. Ainda assim... O drama é aquele desafio que apetece. É o sair da zona de conforto e expormo-nos. O papel mais desafiante que fiz foi num drama e, neste caso, foi também o que mais prazer me deu. 

O que te inspira?

Os meus pontos de inspiração são os atores mais clássicos... Cresci viciado em Charles Chaplin e Vasco Santana. Sou muito adepto do cinema físico. Mais recentemente estudo muito Jim Carrey na área da comédia e numa área mais abrangente Jack Nicholson e Johnny Depp, pois são autênticos camaleões.

Como nasceu o "Agregado nada Familiar"?

"Agregado nada Familiar" nasceu há aproximadamente dez anos. Quando era encenador de um grupo de teatro amador, surgiu a possibilidade de escrever e apresentar a minha peça. Originalmente chamada de "Assuntos de família", coloquei-a em cena com o "grupo de teatro GIPA", um grupo que na altura contava com 19 atores. Agora, dez anos mais tarde, editei e reduzi a peça e decidi voltar a trazer a cena esta família de doidos. 

O que podem esperar as pessoas da família mais louca do país?

Risos. Risos até chorar. 
Esta família é completamente louca e não tem problemas nenhuns com isso. Prometemos trazer a cena algo que não é muito frequente, uma comédia de um ato com mais de cinco atores. Aqui temos uma família que vos vai levar numa viagem alucinante onde o destino final será o choro... De tanto rir. Uma autêntica comédia de se lhe tirar... Os dentes.


Tiago Dias desempenha um triplo papel em "Agregado nada familiar", escreveu encenou e irá protagonizar "Leonel", o faz-tudo do prédio que na verdade não faz nada. Preparem-se porque esta é uma comédia de fazer rir até as pedras da calçada!




Sinopse
Armindo e Deolinda, são os matriarcas desta disfuncional família. Com eles, vivem Inês, a neta que está a enfrentar o seu primeiro desgosto de amor, Marco, o neto que está com muitas dúvidas da sua sexualidade, Joana, a nora que não sabe do seu marido e tenta controlar os seus filhos, e ainda Rosário, a empregada do Norte que prefere beber o vinho lá de casa a realmente fazer alguma coisa. Todos vivem debaixo do mesmo teto e todos lidam com a surdez aguda do Avô, que para além de só querer almoçar descansado, tem que lidar com os problemas alheios do resto da família. Ao estilo da comédia brasileira “Sai de Baixo”, chega-nos esta comédia hilariante que durante uma hora o vai fazer rir com eles... ou deles. 

Ficha técnica: 
Texto e encenação: Tiago Dias

Elenco: 
Filipe Salgueiro, Cristina Silva, Sandra Silva, Gonçalo Melo, Sofia Bichardo, Teresa Alves, Tiago Dias, Tanya Martins e José Fonseca.

Sonoplastia: 
Luís Neves

Produção: 

Datas: 
27, 28, 29 e 30 de abril no Auditório Camões




Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.