Um acordeão, um trio e... jazz!


Quando ouço falar em jazz, o primeiro instrumento que me vem à cabeça, confesso, não é um acordeão. Porém, não só temos um acordeonista que se interessa e arrisca neste estilo musical, como é considerado pela imprensa especializada como um dos mais importantes no mundo. Do jovem João Barradas diz-se que tem uma forte capacidade de improvisação, tão essencial no jazz, e que o seu trabalho traz alguma "frescura e até excentricidade" ao género. Juntamente com os dois elementos do seu trio – André Rosinha (contrabaixo) e João Pereira (bateria) – prepara-se para deixar a sua marca no ciclo Jazz +351 da Culturgest. O João Barradas Trio sobe ao palco do Pequeno Auditório amanhã, pelas 21h30. Que dizem a uma sessão de "jazzordeão" em vésperas de Natal?! ;-)

Susana Figueira

Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.