Primeira abordagem ao MAAT


Não enfrentei uma fila de horas, mas enquanto aguardava a minha vez para entrar no novo museu de Lisboa, pude observar este novo enquadramento do Rio Tejo. Pude apreciar como este edifício, na zona ribeirinha, se mescla tão bem com a paisagem. O antigo e o moderno juntos revelam a evolução dos tempos, sem choques de mentalidades... é quase uma caminhada serena num corredor que nos leva do passado ao futuro.

O museu sensação de Lisboa é o MAAT - Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia. Andava ansiosa para um primeiro contacto, uma primeira abordagem, desprovida de expectativas.

A passagem pelo MAAT despertou a minha curiosidade sobre o que ainda está para vir, da potencialidade que se sente e que pulsa em cada passo que damos. Criou em mim um sentido de pertença. Uma vontade de voltar sempre e de descobrir as novas propostas.

Sente-se que ainda há muito trabalho pela frente. Mas esta partilha, este despertar, este momento em que as portas se abriram para o mundo foi fundamental para gerar, em nós - os que amam a arte - a vontade de sentirmos o MAAT como nosso. De acompanharmos o seu crescimento, a sua ascensão. De fazermos parte.

A vista, as salas, o branco, a luz, a harmonia, a arte, a partilha, a descoberta, a arquitetura, a sensação de um mundo novo, a tecnologia... Tudo num único espaço.












Rosarinho

Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.