Duna da Cresmina


Na semana passada fui desafiada a conhecer três locais encantadores que estão integrados no Parque Natural de Sintra-Cascais e que sempre tive curiosidade de explorar e saber mais. A Sara e o Bruno da Cascais Ambiente fizeram as honras da casa e de forma apaixonada revelaram a diversificada e rica paisagem que temos ao nosso dispor e que tantas vezes, pela correria dos dias, nos passa despercebida. 

Vocês já devem ter vivido uma ou várias experiências de atividades junto da natureza e sabem como é. Aquela sensação de estarmos rodeados pelos cheiros, pelas cores e pelos sons únicos que nos revelam a beleza da perfeição, longe da loucura do dia a dia da grande cidade.

Este vai ser o primeiro de três posts dedicados a um território do qual me orgulho de fazer parte. Hoje vou falar-vos da Duna da Cresmina.

Com o mar no horizonte e a serra a completar o quadro idílico, o sistema dunar Guincho-Cresmina existe, não só para nos proporcionar momentos agradáveis, mas também para nos sensibilizar para os seus valores naturais. Observar, sentir, conhecer e acima de tudo respeitar! Quem se dedica de alma e de coração a este local tem como missão, para além da gestão do habitat, envolver a comunidade e sensibilizá-la no sentido de preservar esta paisagem única.

Sabiam que 90% da população de Miosótis, existente em Portugal, escolheu este local para ser a sua casa? Preservá-la é um grande desafio! 

À medida que avançamos pelo passadiço vamos descobrindo a morganheira-das-praias, a rocha mãe, a borboleta-das-eufórbias, as dunas, as pegadas dos coelhos bravos ...

Pela Duna de Cresmina podemos caminhar, observar aves, fazer uma visita guiada, tomar um sumo natural no café do Núcleo de Interpretação e visitar a exposição interpretativa. Qualquer altura é boa para uma visita à Duna porque esta é uma paisagem dinâmica. Voltar será sempre uma nova experiência, uma nova aprendizagem.

Esta é uma daquelas vivências a repetir vezes sem conta, porque cada passeio nunca será igual: quer seja pela cor do céu, quer seja pelo vento que nos bate no rosto, quer seja pelo voo de um pássaro no horizonte ou pela pessoa que caminha ao nosso lado... 

Rosarinho











Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.