A Idade do Bronze "voltou" ao Alentejo


Confesso-vos que sempre gostei muito de ler sobre Arqueologia e as suas descobertas. Talvez haja em mim uma pequena "Indiana Jones" escondida, tivesse sido essa a minha escolha noutros tempos. E talvez seja por isso também que me tornei assinante da edição portuguesa da revista "National Geographic" desde a sua 2ª edição (a 1ª comprei em banca para conhecer aquela que, ainda hoje, é a única revista que consigo ler de uma ponta à outra). Mas vamos ao que interessa. É com especial entusiasmo que hoje partilho aqui convosco esta iniciativa da Câmara Municipal de Beja, que começa com uma conferência mais logo, às 19h00, no Centro Cultural de Beringel. A partir do projeto "12 Lugares, 12 Meses, 12 Histórias – A Idade do Bronze na região de Beja", desenvolvido em parceria com a empresa de arqueologia Palimpsesto, realiza-se a conferência "Do Outeiro à Planície: A Idade do Bronze na região de Beringel", na qual serão revelados alguns aspetos da vida quotidiana dos habitantes da região da Idade do Bronze, bem como do próprio território. Amanhã, dia 6, pelas 9h00, e se são adeptos (como nós aqui pelo Armazém!) das caminhadas, realizar-se-á um percurso pedestre que inclui passagem por alguns lugares nos quais a Idade do Bronze deixou a sua marca. No final da caminhada, já por volta das 12h00, podem assistir à inauguração da exposição "O Povoado do Outeiro do Circo: aspetos do quotidiano na Idade do Bronze", no Centro Cultural de Beringel, na qual estarão expostos alguns artefatos encontrados nas escavações arqueológicas feitas na região. Se estiverem pela região de Beja por estes dias, e se gostarem tanto quanto eu destas temáticas, assumam o "Dr. Henry 'Indiana' Jones" que há em vós e vão à descoberta da Idade do Bronze em Beringel.

Susana Figueira


Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.