O tal do Sítio do Pica- Pau Amarelo


Marmelada de banana, bananada de goiaba
Goiabada de marmelo
Sítio do Pica-Pau amarelo
Sítio do Pica-Pau amarelo

Quem se lembra disto ponha o dedo no ar! Quem se lembra de assistir na televisão às aventuras da Narizinho, do Pedrinho e da Emília? Eu lembro e por isso visitar este local foi como viajar no tempo. Foi um reencontro com a Dona Benta, contadora de histórias, com a Tia Anastácia, a cozinheira do sítio, com a bruxa Cuca... (MEDO!) Foi, acima de tudo, uma descoberta do homem por detrás desta obra, que ao longo de anos fez muitas crianças sonharem com um mundo de fantasia. O Sítio do Pica-pau Amarelo existe! Sim! Existe mesmo! Fica em Taubaté. E o bonito casarão do século XIX  que se avista da entrada, alberga o museu Monteiro Lobato. Neste espaço estive frente a frente com alguns objetos pessoais de Lobato, com as personagens que povoaram a minha infância, com as primeiras edições de livros de sua autoria e ainda descobri que este escritor para além de dominar as letras, também tinha talento com os pincéis. Diz-se que foi um escritor controverso, mas na minha infância a caixinha mágica contava-me outras histórias. Histórias que me divertiam e foi isso que ficou! Controverso ou não Lobato conseguiu, através das personagens do Sítio do Pica-pau Amarelo, levar crianças e adultos numa viagem por um mundo paralelo, fantástico e cheio de aprendizagens. Obrigada Sílvio Kanda por me levares ao Sítio e por me recordares  de como é bom voltar a ser criança!

Rosarinho











Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.