O Douro vinhateiro em exposição no Museu do Oriente




Tintos. Brancos. Verdes. Tintas. O quê?! Não, não me enganei. É a combinação improvável de materiais que faz de "So Far, So Close" uma exposição pouco convencional. A artista macaense Cindy Ng deixou-se inspirar pela paisagem do Douro vinhateiro, através de uma residência artística que viveu na região, em 2013, e passou para a tela combinações únicas de vinhos do Douro (Porto e DOC) e vinhos verdes com tintas. O Museu do Oriente recebe esta exposição a partir da próxima quinta-feira, e até 23 de Outubro. A inauguração, no dia 24 às 18h30, será marcada por uma performance multimédia, pela própria Cindy Ng, acompanhada pela música ao vivo dos Folga Gaang Project (também eles macaenses, que apresentam o seu espetáculo no Museu, no dia 26), e que poderá depois ser visionada na exposição em formato vídeo. Da mostra fazem parte 22 pinturas e uma fotografia em grande formato, um documentário sobre a experiência da artista no tempo que passou no Douro e, além do já referido vídeo da performance inaugural, uma aplicação interativa intitulada "Spirit" que permitirá aos visitantes transformar uma imagem estática da exposição em vídeo (através da app Magic Camera). "So Far, So Close" poderá ser visitada de terça a domingo, durante o horário normal de funcionamento do Museu e bilhete a 6 euros, e com a entrada gratuita às sextas-feiras a partir das 18h00.


Susana Figueira



Nota sobre Cindy Ng: Nasceu em Macau em 1966, viveu em Taiwan entre 1997 e 2006 e trabalha, desde 2007, em Pequim. É presidente da Macau Visual Arts Industry Association, desde 2010, e artista residente do Taiwan Grass Mountain Chateau. Para além de Taiwan, já viu o seu trabalho exposto na China, no Japão, nos EUA e Alemanha.

 
Uma pequena amostra do trabalho da artista


Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.