Detox Mental, by Rute Caldeira


A saúde mental é um diamante

Escrevo-te este texto na Índia, no topo das montanhas de Dharamsala, terra do Inspirador Dalai Lama e a sensação que tenho é de uma plenitude brutal.
Parei para observar tudo o que tenho à minha volta, parei para ficar comigo, escutar o meu corpo, os meus pensamentos, parei para escutar os sons das diferentes espécies que se fazem sentir neste canto dos céus. Quero desfrutar o presente e não queria deixar escapar nenhum dos pormenores que me envolvem, não queria distrair-me com o que não importa.
E nessa profunda apreciação pensei em ti que estás desse lado, em ti que se calhar ainda não paraste hoje para escutar o presente, em ti que se calhar ainda não paraste a semana toda, e nessa rotina imparável o presente vai-se, não temos tempo para o ver, ele escapou-nos pelas mãos porque não lhe demos atenção, não olhamos para ele se quer.
E no meio dessa correria damos lugar ao stress, à alienação, exaustão, frustração, damos lugar à doença mental. Entra o esquecimento, entra a irritabilidade, entra a falta de paciência para os outros e para cuidar de nós, entra uma atividade mental exacerbada que nos impede de dormir profundamente.
Estando deste lado, a olhar o mundo, a pensar na paz que estou a oferecer ao meu corpo, a pensar na beleza que ofereço aos meus olhos que não conseguem não ficar mais rasgados devido ao meu sorriso...nesse instante eu paro para pensar porque não param as pessoas nunca?! Atualmente as pessoas não param, não compreendem se quer que o parar é uma medicina preventiva para a nossa mente, para a nossa alma, para o nosso corpo. Parar é uma forma de renovar, de sentir, de escutar, é uma forma de mimar, mimar a nossa pessoa.
Não importa se paras apenas 10 minutos por dia, para, não prescindas de estar contigo, não prescindas de te ouvir, não prescindas de observar a tua vida e o teu presente. Não prescindas de ti. E nesses 10 minutos torna-te consciente de tudo - do bater do coração, das tensões do corpo, da respiração (se é superficial ou profunda) da qualidade dos pensamentos, observa tudo e percebe o que precisa de ser estabilizado. Para e cuida de ti, para e escuta as tuas necessidades, para e observa o presente para perceber os presentes que ele tem para te dar.
Para e dá-te ao privilégio de ouvir o canto dos pássaros, observa a cor das árvores, mergulhar na imensidão das ondas do mar, ou para pura e simplesmente para observar onde vives, para observares o teu espaço, o teu ninho, para e sente-te grato por tudo o que tens, para e sente-te grato por quem és.
Hoje paras 10 minutos, amanhã sabe-te tão bem que prolongas para 15, depois de amanha abstraíste-te de tal forma do mundo exterior que não resistes a ficar 20 e quando deres conta, aquele momento tem a importância de um duche de água quente, tem o mesmo efeito mas não é no corpo físico, é na tua mente, na tua alma e vais a partir dai perceber que já não podes viver sem esse banho, porque esse banho renova a teu ser, renova a tua vida, renova a tua capacidade de abraçar o presente e de ficar nele, sem pressa, nem vontade de ir para os pensamentos que te fazem mergulhar na ansiedade de amanha.

Fica, simplesmente fica e para, a vida não espera, não esperes também para viver depois.Y

Rute Caldeira

Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.