A outra faceta de Bryan Adams


Desde o dia da inauguração de "Bryan Adams Exposed", que eu andava numa luta com a minha agenda, na procura incessante de um dia para visitar a exposição. As negociações foram difíceis mas, finalmente, consegui umas horas para descobrir a outra faceta de Bryan Adams. 

Caras conhecidas dos palcos, do grande ecrã, da caixa mágica, da moda, estão todas reunidas em duas salas do Centro Cultural de Cascais. Entregaram-se ao olhar e à sensibilidade do cantor, que se revelou um fotógrafo de prestígio internacional. As fotografias parece que têm um íman que nos puxa, que suga a nossa atenção... ficamos perante elas num estado de hipnotismo. A beleza das imagens revela a cumplicidade entre fotógrafo e fotografado/a. E é com dificuldade que abandonamos este estado de contemplação do belo. Creio que dei duas voltas às salas para absorver tudo, para não deixar escapar nada... 

E depois... depois é um murro no estômago. Na terceira sala, Bryan Adams expõe a crua e dura verdade do legado da guerra. Confronta-nos com aquilo que muitas vezes não queremos ver. A realidade espelhada no olhar de quem sofreu no corpo e na mente a crueldade de uma batalha desumana.  Bryan Adams conseguiu captar em cada imagem a tristeza, a coragem, a esperança, destes militares que acima de tudo são seres humanos, filhos, pais, irmãos de alguém... Não foi fácil olhar, ver e sentir aquelas fotos... Mas foi importante retirar o véu que tantas vezes usamos para esconder a realidade do mundo em que vivemos.








Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.