Paris dia 9



Tréguas!! Hoje ainda não choveu! E espero que se mantenha assim, porque quero ir para a noite parisiense! Bom, mas deixem-me vos dizer que estou completamente rendida ao Palais Garnier - Opéra National de Paris! Apesar da manhã ter sido passada no Louvre, a tarde foi muito mais interessante! Claro que o Museu do Louvre é um "must" de Paris. Eu não podia deixar de o visitar, mas o  Palais Garnier conquistou-me pela sua beleza, pela simpatia dos seus colaboradores, pelo áudio guia em português, pela visita extremamente bem estruturada, pelo seu encanto e pelo fantasma da ópera! Vamos por partes: Louvre - hoje acordei bem cedo e não esperei muito tempo na fila, foi tranquilo. Uma vez lá dentro tive de selecionar o que queria mesmo ver. Aquilo é um mundo, um labirinto infindável de obras de arte. Lá fui eu por aqueles corredores e salas à procura dos "topos de gama": Gioconda, As Bodas de Caná, A Rendeira, Os Apartamentos de Napoleão III, Sagração do Imperador Napoleão I, O Banho Turco, Afrodite... e andei, andei, andei, perdi-me, achei-me-me e ainda me cruzei com Ramsés II. Que maratona! 
Depois, foi a vez conhecer o magnífico edifício projetado por Charles Garnier para Napoleão III - a Opéra National de Paris. Acho que ainda estou a digerir o que vi e o que ouvi sobre um dos mais belos teatros do mundo! Só faltou mesmo assistir a um espetáculo. Não existem palavras suficientes para descrever a beleza do espaço. Desde a escadaria em mármore branco, ao corrimão de mármore vermelho; desde o Grand Foyer á Sala de Espetaculos; desde o Salon Glacier á Biblioteca, tudo é perfeito! E a cereja no topo do bolo? Espreitei o camarote do Fantasma de Opéra. Existe mesmo! O camarote, digo eu... O fantasma, não tenho a certeza. 










Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.