Paris dia 7 e 8



A chuva tem estado presente em todos os meus passeios por Paris! Mas não me deixo intimidar pelas nuvens escuras no céu nem pelas gotas de água, que por vezes são batidas a vento, e aventuro-me na cidade, á descoberta dos locais mais emblemáticos. Ontem visitei a Conciergerie que foi residência dos reis de França, Parlamento, Palácio de Justiça e prisão. Durante a Revolução Francesa recebeu mais de 4 mil prisioneiros, incluindo Maria Antonieta. Estive na cela onde ela aguardou a sua execução, após julgamento. Depois, finalmente, visitei a Notre-Dame. Procurei pelo Corncunda, mas não o encontrei... Embora eu ache que ele ande por lá, só que é envergonhado. Subi ás Torres mas primeiro tive de enfrentar uma espera de cerca de uma hora. Quando cheguei ao topo, a chuva chegou também e eu fiquei encharcada quase até aos ossos. Mas valeu a pena pela vista e, principalmente, pelo contacto próximo com as magnificas gárgulas. Acabei o dia pelo Panteão, onde visitei os túmulos de Voltaire, Rousseau, Victor Hugo, Pierre e Marie Curie.






Hoje, adivinhem, o dia amanheceu... Chuvoso! Como é óbvio! Mas lá fui eu de guarda chuva e impermeável para o Musée de l'Armé, dedicado á história militar de França. Confesso que o que me levou até lá foi a curiosidade de visitar o túmulo de Napoleão, na Dôme des Invalides. A cúpula deste edifício demorou 27 anos a ser construída. E é na cripta que estão os restos mortais deste general do exército francês. Bem próximo, na Rue de Varenne, fica o Museu Rodin e como devem calcular, nem pensei duas vezes para ver de perto "O Pensador". Auguste Rodin, considerado o maior escultor francês do século XIX tem neste espaço, uma mansão do século XVIII, obras maravilhosas que nos mostram todas as fases da sua carreira. Foi muito emocionante ter estado lado a lado com obras como "O Beijo", "A Catedral", e "As Portas do Inferno". E para finalizar o dia com chave de ouro, visita ao Arco do Triunfo e passeio pelos Champs-Élysées.







Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.