GOSTO D'AFRICA



Vocês que leem habitualmente o meu blogue sabem que eu gosto de escrever sobre  talentos e principalmente sobre coisas muito positivas, para que os vossos dias ganhem mais cor! Ora, hoje este post, para além de muito positivo e com imenso talento tem muita cor, a cor de África!
"GOSTO D'AFRICA" é um projeto familiar, que surgiu, em parte, de uma situação menos positiva (e que ultimamente tem tocado a muitos portugueses) - o desemprego. A necessidade gerou criatividade e o gosto pelo continente africano fez o resto acontecer. Como refere Sofia Pereira (uma das mentoras do projeto) "Quando fomos obrigados a mudar de agulhas, na situação profissional, e após uma ligação de mais de 10 anos com o continente africano, a primeira pergunta foi "O que fazer sem excluir África disto?"

Esta família, de 4 elementos, desde 1990 que "navega para sul" não só pelo gosto de viajar, mas, na altura por razões profissionais e a cada viagem "o envolvimento com África aumentava." Como refere Sofia " Fazíamos um pouco de tudo: viagens de aventura 4x4, provas de navegação, viagens de solidariedade, onde chegámos a oferecer uma ambulância e medicamentos a países tão necessitados como a Mauritânia". Residiram durante 5 anos, neste continente o que lhes permitiu "conhecer a fundo muito da região Oeste-Africana."



Quando regressaram a Portugal, o sentido da palavra família estava muito mais latente. Segundo Sofia Pereira estavam "incutidos" deste valor "ainda hoje omnipresente em África" e, assim resolveram unir a família "num projeto que mantivesse uma estreita ligação com esse grande continente."

Recorreram ao microcrédito e o sonho começou a ganhar força. O sonho "de dar a conhecer os panos africanos, assim como as diversas técnicas milenares de tratamento dos tecidos." Para esta família de empreendedores poder dar visibilidade aos "fantásticos trabalhos de gente como o Cheik em Dakar, a Binta e a Madelaine em Kaedi, a Lala em Nouakchott, o Manga nos Camarões ou a Nene Kabe em Bamako, (entre outro "punhado de amigos") é um dos maiores prazeres que tiram deste negócio familiar. 




Muitos destes seus parceiros de negócio/"amigos genuínos" em África são verdadeiros artesãos ligados ás artes dos tecido e comerciantes e apesar deste  projeto não ter um papel  de cariz social, está muito presente no seu ADN a "questão de sermos mais uns que acreditam que um comércio justo  é possível". E a Sofia ainda refere "dando a conhecer aqui em Portugal o que existe do outro lado de Gibraltar, será sempre uma vantagem para os povos de África."  

E neste negócio as tarefas estão bem definidas. O pai, a madrasta e a mãe de Sofia confecionam os produtos: cadernos, malas, sacos térmicos, sandálias, vestuário, candeeiros, brincos... e tantos outros artigos, tudo com os magníficos tecidos africanos e a pensar nos seus clientes que são maioritariamente "gente com uma antiga ligação a África ou com vontade de dar uma cor a esta cinzenta crise." A Sofia trata de toda a parte logística com o apoio do pai. E todos põem a mão na massa quando se trata das vendas.  

Para além dos produtos, digamos que habituais, a equipa está sempre aberta a novas sugestões e a pedido, e se estiver ao seu alcance, podem fazer algo mais personalizado, como por exemplo "uma toalha diferente para a sua mesa, uns cortinados para a sua janela" ou um look "inspirado nas cores africanas, é só pedir", refere a Sofia.

E o futuro parece sorrir para esta equipa do "GOSTO D'AFRICA". É que este mercado tem potencial de crescimento. Os tecidos africanos utilizados com um toque de contemporaneidade parecem ser uma tendência. "As cores e os motivos destes tecidos dão para ser aplicados em diversas maneiras e com diversos fins e geralmente temos tido uma opinião positiva, tanto das nossas coisas como dos próprios tecidos em si". Com a nova emigração em direção a África, as pessoas estão a descobrir este mundo maravilhoso dos tecidos africanos e ao mesmo tempo a experimentar novas aplicações para os mesmos".


Os produtos estão à venda no site http://gostodafrica.com/ e como eles acham que é importante para as pessoas verem e sentirem os seus artigos, vão participando em feiras e já estão presentes em três lojas. Podem ficar a par de tudo na página de Facebook.

Mas a equipa vai mais além! Organizam viagens a África com um objetivo, o da aprendizagem! Querem dar a conhecer às pessoas, não só as magníficas paisagens, como também a cultura. E isso consegue-se com as vivências com os habitantes locais. Sofia explica melhor "Cada viagem será sempre uma sucessão de Workshops sobretudo visando as técnicas ancestrais no tratamento dos tecidos mas não só, por exemplo poderemos aprender a cozinhar um típica refeição local sem utilizar fogão a gás, como dar os primeiros acordes num instrumento típico ou navegar uma piroga por um dos quase virgens rios africanos. Mas principalmente queremos proporcionar uma relação estreita com a população local para voltarmos mais ricos com o convívio diário com uma cultura e uma maneira de viver tão diferente da que conhecemos aqui. Dai levarmos grupos que não ultrapassam uma dezena de pessoas."


São exemplos assim que devem ser replicados neste nosso país. São pessoas assim nos devem inspirar no nosso dia-a-dia! Pode não ser fácil, mas se não tentarmos... nunca o saberemos! Obrigada Sofia, por me ter contactado e por me ter dado a conhecer o vosso "GOSTO D'AFRICA".


Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.