"Ode Marítima" no Auditório Camões


Desta vez seguirei a tradição do bom português. Não vou no último dia... mas quase! Já reservei os bilhetes para o próximo sábado! Estou ansiosa para ver esta "Ode Marítima". Quem já viu AMOU. Foi o caso da minha amiga Dora.

E vocês? Já foram? Já reservaram bilhetes? Não? Então toca a reservar! É só escolher entre dia 29 e 30 de novembro ou e 1 e 2 de dezembro!

Para o encenador João Rosa, "conceber esta peça prende-se com uma necessidade de gritar, revoltar, extravasar e exorcizar tudo o que se passa à nossa volta e que tantos sentem. O teatro e em particular este texto é uma arma forte para intervir numa sociedade quase estagnada na profunda agonia em que vive. O teatro não pode ser só entretenimento, cultura e aprendizagem é sobretudo intervenção, agressão, revolta e combatividade. Deixem-se alertar, acordar e espicaçar pelo teatro!"

A Ode Marítima é um dos poemas mais marcantes do heterónimo de Fernando Pessoa, Álvaro de Campos expressa as suas ideias de força e agressividade, tão marcantes no período futurista e sensacionalista. Ode Marítima prova máxima do poder da imaginação do homem mas também prova máxima de quão efémero é esse poder. Depois de tudo, depois da exaltação, da fúria, da descoberta e de ser tudo, há o regresso frio do corpo e a saída do sonho para a realidade de todos os dias, a realidade real, o lado de fora do sonho.

Bom espetáculo ;)

Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.