12.12.12 Parte X

    Foto: Rodrigo Cabrita


Para a semana vou ter comigo, no estúdio da SJ Rádio, alguns dos ilustres fotógrafos que fazem parte deste extraordinário projeto - 12.12.12 

Mas até lá está na altura de vos apresentar mais um talento que já venceu vários prémios de fotojornalismo, de onde se destacam: o Prémio Gazeta de Fotojornalismo (2011), com imagem de José Saramago e o 1º Prémio na categoria Reportagem no concurso de fotojornalismo da Visão 2008, com um trabalho sobre a Comunidade Vida e Paz... estou a falar-vos de  Rodrigo Cabrita.

Nasceu em Oeiras e iniciou o seu percurso profissional no Diário de Notícias, passando mais tarde pelo jornal O Jogo. Ingressou na Agência Global Imagens, que congrega todas as secções de fotografia, do grupo Controlinveste. Faz parte do coletivo fotográfico 4SEE photographers e atualmente, é fotógrafo do Jornal i. Expõe desde 2010.

Para 12.12.12 propôs fazer dois trabalhos.


O primeiro trabalho foi realizado no concelho da Sertã, distrito de Castelo Branco. Rodrigo procurou uma história de pobreza, não recente, mas que já viesse de alguns anos. Segundo ele "Em 2012 já deveríamos todos viver com o mínimo de condições." Mas Rodrigo descobriu o Sr. Albino, que há 30 anos vive sem luz e sem água. "Dois bens essenciais e indispensáveis na vida de cada um de nós." E assim o fotógrafo  propôs-se a acompanhar o dia a dia  do Sr. Albino "para melhor perceber as dificuldades de se viver num meio assim". Rodrigo começou o seu trabalho com o intuito de mostrar que "apesar de ser uma minoria, muitas pessoas ainda vivem deste modo" e terminou-o "a pensar que, infelizmente, vão ser muitos mais os Albinos deste País…"

O segundo trabalho remete para os piores índices de natalidade em Portugal, desde que estes dados são catabilizados. E assim decidiu fotografar "a partir de casa, com a minha filha recém-nascida."

Para Rodrigo Cabrita a palavra que melhor ilustra este projeto é "Solidariedade". Porque segundo ele "solidariedade" foi o que os 12  fotógrafos prestaram às pessoas retratadas, direta ou indiretamente. Hoje por elas, amanhã pode ser qualquer um de nós. É um projeto que denúncia o pior de um País. Uma realidade cada vez mais próxima de quem escreve ou lê esta frase."


Legenda da Foto

63 anos de vida dos quais 30 sem luz e água. Sr Albino Martins vive no concelho da Sertã num terreno e numa casa que não lhe pertencem. A higiene é tratada na rua. Faça frio ou faça sol.


1 comentário

Anónimo disse...

Na aldeia onde nasci, e onde vivi até aos 7 anos,tinha um vizinho alto e magro a que chamávamos carinhosamente "Pele e Osso" que fazia a barba no quintal, com o espelho, entenda-se um caco de espelho, pendurado num ramo da laranjeira, um alguidarinho muito pequenino com água e uma daquelas navalhas da barba.
A miudagem gostava de o ir visitar nessa hora. Era divertido! Esta imagem lembrou-me essa vivência.

Obrigada!

Uma imagem, vale mesmo mais que muitas palavras!

Fatima Camilo

Com tecnologia do Blogger.