UNSEEN... ficou por ver...


Eu que sou toda certinha com os horários e detesto chegar atrasada, desta vez não sei o que aconteceu, mas as horas passaram-me completamente ao lado. Tinha tudo programado, como habitual, porque se há coisa que eu sou é organizada (às vezes até demais) e lá fui eu toda satisfeita a caminho do Centro Cultural de Cascais para visitar a exposição de fotografia de Jessica Lange -"Unseen".

Cheguei, não olhei para as horas, peguei no catálogo da exposição e lá fui eu. Para começar fiquei "presa" pela exposição do r/ch: "Fabulária" de Ema M. E começou aqui o meu desaire. Fiquei fascinada com os trabalhos desta artista e acabei por me perder na "transparência transitiva da letra na leitura" e "pela opacidade reflexiva do signo visual."

Depois lá subi ao primeiro andar, entusiasmada com a perspectiva de conhecer uma outra face da atriz Jessica Lange, revelada através da lente da sua câmara fotográfica. Estava completamente desligada do tempo, desatenta às horas que o relógio no meu pulso teimava em mostrar.

Completamente absorvida pelas imagens que se revelavam nas paredes da primeira sala da exposição, envolvida nos pormenores que não escaparam ao olhar da atriz, escapava-me, a mim, a realidade cruel dos minutos que passavam.

Deliciada com a primeira sala, com o apetite refinado para entrar na segunda parte desta exposição o meu êxtase é interrompido pelo senhor da receção, que simpaticamente veio ao meu encontro, lembrar-me que estava na hora de encerrar.

Nesse momento caí na realidade. Olhei para o relógio e confrontei-me com a realidade nua e crua: eram 18h00. Não queria acreditar.... ainda me faltava ver a segunda sala da exposição!! 

Não tive outro remédio, senão ir-me embora com um sabor amargo... E sem perceber muito bem como me atrapalhei com as horas. E agora? Bom agora tenho um bom remédio: voltar ao Centro Cultural de Cascais e terminar a minha visita, abruptamente interrompida pela crueldade do relógio ;)



Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.