ArteMar, Estoril, 2012


Acordei tarde... e soube tão bem! Com energias renovadas, apeteceu-me fazer uma caminhada. E valeu a pena :)

O sol não estava muito quente mas aqueceu-me a alma e o Paredão de Cascais estava inspirador, com esculturas e de artistas portugueses, mexicanos, brasileiros, filipinos, dinamarqueses e sérvios que fazem parte da 4ª edição do prémio Artemar Estoril. O
meu paredão está mais internacional do que nunca!

Esta exposição tem como intuito reconhecer obras de arte que tenham o seu enfoque na ótica ecológica. Portanto, em todos os trabalhos a  mensagem inerente é sensibilizar os visitantes para as questões ambientais, diretamente ligadas ao mar e à protecção dos recursos oceânicos.


E o mais interessante é que as obras expostas foram construídas através da utilização de materiais retirados do mar e das praias, ou que representam estes elementos ambientais. 

organização da exposição é da responsabilidade da Câmara Municipal de Cascais, Agência Atlântico Cascais e Fundação D. Luís I.

Muito próximo do túnel que dá acesso ao Parque de Palmela, existe um stand, onde encontram informação sobre esta iniciativa e onde podem, também, votar na vossa escultura favorita. Eu já votei ;)

Ficam aqui fotos de alguns trabalhos.

"Arca de Msambweni"
João Parrinha e Xandi Kreuzeder
Obra feita com detritos marinhos (plástico, papel, havaianas, materiais de pesca, etc), encontrados na praia de Msambweni (Quénia)

"Perna de Pau XXL"
Peter Gilbert
Técnica Mista

"O Mar e Tu"
Uros Uscebrka e Milena Milosevic
Material: Madeira e Verniz

"Distância"
Cecília Costa
Material: Alcatifa vermelha e cadeira

"Nem tudo o que vem à rede é peixe"
Sofia Chinita
Material: 1948 sacos de plástico recolhidos maioritariamente da orla costeira

1 comentário

DB disse...

Já tinha vontade de ir ver... Agora aguçaste-me a curiosidade.

Com tecnologia do Blogger.