No topo do Farol


No passado fim-de-semana, pela primeira vez na vida, entrei num Farol!

O Farol Museu de Stª Marta comemorou, no dia 23 de Julho, o seu 4º aniversário e a melhor prenda que poderíamos ter dado ao Farol era aparecer, visitá-lo e participar nas actividades marcadas para esse dia: visita guiado à exposição "O Contador de histórias e o mar", um ateliê gastronómico apelidado de “Farol das Bolachas" e subir à torre do farol. Excelente iniciativa!


Confesso que sempre tive curiosidade em entrar num farol e esta foi, sem dúvida uma oportunidade imperdível. Enfrentei os degraus, esqueci as vertigens e alcancei o topo. Sei que o aniversário era do farol, mas eu também recebi uma prenda: a magnífica vista! O intenso e infinito mar azul, a Marina de Cascais, o Museu Condes de Castro Guimarães, imagens que compuseram a tela que se formava enquanto percorria o topo, lentamente e com um pequeno aperto no estômago. Esta nova perspectiva foi deliciosa, ainda que breve, porque à entrada do farol, o grupo que ansiava subir era cada vez mais numeroso.

Não visitei a exposição, porque não tive tempo, a famosa desculpa de quem anda sempre numa correria constante imposta pela época moderna... bem diferente da época dos faroleiros. Mas até 4 de Setembro ainda poderei conhecer as fotografias de Katherine Masters, que nos contam a “história de amor" entre Cascais e o mar bem como as experiências enriquecedoras de biólogos e faroleiros.

Para quem não conhece este espaço,aqui fica o desafio, porque mesmo não estando em dia de festa o Farol Museu de Stª Marta tem, ao longo do ano muitas actividades para os seus visitantes e uma cafetaria com esplanada onde, ao sabor de uma café contemplamos o espaço museológico que nos rodeia.





Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.