"4 Perguntas em Stock"... Reservadas para Filipa Branco

Filipa Branco nasceu em Lisboa a 17 de Abril de 1978. Licenciou-se em Publicidade e Marketing e posteriormente iniciou um curso técnico em Joalharia na Escola “Contacto Directo”. Desde a infância que o artesanato esteve presente na sua vida. Em sua casa era natural assistir á produção de peças feitas à mão, quer de vestuário quer de outro tipo de trabalhos, todos elaborados em tecidos e/ou noutros materiais. A brincar começou a fazer as suas próprias peças. A primeira participação numa feira de artesanato foi há 4 anos e desde aí participa em diversas feiras como a FIA, a Natalis, a Crafts & Design, entre outras. Também tem os seus produtos em lojas espalhadas pelo país. Em 2006 que criou o blog - filipabranco-joalharia.blogspot.com - onde publica fotos de algumas peças e onde divulga a sua participação em feiras de artesanato. Em Junho deste ano abriu a Loja/Atelier de Design de Moda – “Marta Branco”, que se tornou no seu espaço físico permanente. O seu trabalho consiste em acessórios artesanais como alfinetes, colares, brincos, pulseiras, etc. Tudo elaborado a partir de tecidos reaproveitados, (em 2ª mão), roupas desmanchadas de onde aproveita todos os pedaços de tecido. A partir daí elabora flores de adorno que eternizam todos esses pedaços e se tornam em peças únicas e originais.

Filipa responde às nossas "4 Perguntas em Stock"!

1. Sendo o “Stock Art” um Projecto de forte pendor solidário qual ou quais os motivos que o/a levam a participar?
É a primeira vez que participo num evento com este âmbito e é algo que já desejava fazer há muito tempo. É juntar o lado solidário com o facto de participar em mais um evento relacionado com o artesanato e com a possibilidade de novos contactos.

2. Este é um projecto que contará com a participação de vários artistas, de diferentes áreas. Qual pensa ser a mais valia que a sua participação neste evento lhe pode trazer a nível artístico e/ou pessoal?
Tanto artístico como pessoal. Gosto sempre de ter contacto com a arte, de conhecer novos artistas. É sempre enriquecedor

3.Tendo em conta que os projectos ligados à arte e cultura se direccionam a um público específico, de que forma pensa que se pode dar mais visibilidade aos artistas e seus projectos?
Eventos como este, são sempre um bom veículo de divulgação. Os jornais locais ou os de distribuição gratuita, revistas que tenham uma temática direccionada a esta área, poderiam ser também uma forte ajuda na divulgação tantos dos artistas e artesãos como dos eventos. A internet é neste momento o modo mais eficaz.

4. Pensa que projectos, como o “Stock Art - Mercado de Arte Solidário”, podem ser fundamentais para dar a conhecer os artistas e seus trabalhos?
Sim , tal como respondi na pergunta anterior!!



Venham descobrir as propostas originais de Filipa Branco no "Stock Art - Mercado de Arte Solidário" - 28, 29 e 30 de Outubro, na Biblioteca Operária Oeirense.

Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.