"4 Perguntas em Stock"... reservadas para Marques Valentim


Marques Valentim nasceu em Cascais em 1949 e a sua carreira no fotojornalismo iniciou-se logo após o 25 de Abril de 1974. Durante cerca de um ano esteve ligado à Agência Europeia de Imprensa onde fez cobertura dos principais acontecimentos que se deram no nosso País entre Setembro de 74 e Agosto de 75. Fez parte da equipa que lançou o “Correio da Manhã”. Premiado com uma Menção Honrosa no concurso de Fotojornalismo “Visão” já participou com imagens da sua autoria, em livros como: “João Moura - o Mito e as Efemérides”, “Combatentes do Ultramar”, e mais recentemente no livro”Cavaleiros-Heróis com Arte”.

Ora bem e como artista solidário que é... respondeu às "4 Perguntas em Stock":

1. Sendo o “Stock Art” um Projecto de forte pendor solidário qual ou quais os motivos que o/a levam a participar?
A Solidariedade é uma característica do ser humano e por princípio, sou uma pessoa solidária. Quando fui convidado a participar nesta iniciativa, ao conhecer os objectivos, aderi de imediato. Além disso é mais uma forma de divulgar o meu nome e o meu trabalho, como artista fotógrafo.

2. Este é um projecto que contará com a participação de vários artistas, de diferentes áreas. Qual pensa ser a mais valia que a sua participação neste evento lhe pode trazer a nível artístico e/ou pessoal?
Quanto mais diversas forem as áreas apresentadas ao público, tanto melhor. A nível profissional é bom porque se trocam experiências e se apreciam peças de diferentes artes e culturas. Este "melting pot" artístico, traz-nos sempre ideias novas. Será bom conhecermos novos artistas.

3.Tendo em conta que os projectos ligados à arte e cultura se direccionam a um público específico, de que forma pensa que se pode dar mais visibilidade aos artistas e seus projectos?
Num País divorciado da arte e da cultura, o esforço para aproximar o público destes eventos tem de ser feito de uma forma bastante inteligente. Estabelecer parcerias com os Média, envolvendo-os no projecto. Procurar, através de sponcers que pequenas lembranças, mesmo que simbólicas, sejam oferecidas aos visitantes, para que eles fiquem com a memória do evento e dos artistas participantes.

4. Pensa que projectos, como o “Stock Art - Mercado de Arte Solidário", podem ser fundamentais para dar a conhecer os artistas e seus trabalhos?
Penso que sim. Para além da Solidariedade que é um dos propósitos importantes deste "Stock Art- Mercado de Arte Solidário", quantos mais eventos do género se realizarem, tanto melhor. Os artistas divulgam a obra e consequentemente o nome, o público tem uma oferta mais variada de arte e cultura e criam-se amizades, com a frequência dos mesmos. Mais "Stock Arts" será sinónimo de mais Solidariedade, mais obras de arte divulgadas e os visitantes passarão a conhecer melhor os seus artistas.



Marques Valentim irá apresentar fotografias inéditas nos dias 28,29 e 30 de Outubro... já sabe onde :) Na Biblioteca Operária Oeirense... no nosso "Stock Art - Mercado de Arte Solidário"





Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.