Um Sonho que Grita por LIBERDADE - "A Casa de Bernarda Alba"

Raquel Dias e Ângela Pinto
Catarina Gonçalves, Maria Zamora, Paula Guedes e Ana Moreira
"A Casa de Bernarda Alba", de Federico Garcia Lorca, é um peça teatral intensa, baseada unicamente à volta de Bernarda, uma mãe viúva, controladora e austera, e das suas cinco filhas obrigadas a viver dentro de casa num luto e repressão constantes.
A filha mais velha, Angústias está prometida em casamento a Pepe Romano, porém Pepe encontra-se frequentemente às escondidas com a irmã mais nova da noiva, Adela.
A peça desenvolve-se com os preparativos do enxoval de Angústias que fazem despoletar as confidências, tristeza, inveja e ciúme de todas as irmãs perante o destino da irmã mais velha, e com a relação secreta dos dois amantes que se vão encontrando furtivamente durante a noite, até serem descobertos.
Ângela Pinto, Raquel Dias, Maria Zamora e Margarida Cardeal
Federico Garcia Lorca terminou de escrever "A Casa de Bernarda Alba" em Junho de 1936, mas a peça somente foi representada em 1945. É que alguns meses depois do ponto final, Lorca foi fuzilado brutalmente, em Agosto de 1936 por uma milícia nacionalista conservadora.

Catarina Gonçalves e Ana Moreira

“O teatro é poesia que irrompe do livro e se faz humana.
E assim acontecendo, fala e grita, chora e se desespera.
O teatro precisa de personagens que se apresentem em cena
vestidos de poesia e ao mesmo tempo que exibam seus ossos, o seu sangue.”
Garcia Lorca
A partir de 8 de Abril!

Fotografias de Marques Valentim(Imagens puras, sem photoshop)

Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.