"Cordão Umbilical" - Colectiva, inaugura a 24 de Setembro

"Cordão Umbilical" Didi Mestre

Depois de quatro décadas dedicadas à arte, as irmãs Didi Mestre e São Passos resolveram apresentar esta colectiva sem cortar o "Cordão Umbilical".


"Regresso a Casa" São Passos

Pela primeira vez Didi Mestre e São Passos, juntas numa exposição colectiva. "Cordão Umbilical", exposição de Mosaico Poliédrico abre ao público dia 24 de Setembro pelas 19h30, no hotel NH Parque Lisboa ( Av. António Augusto de Aguiar, 14, Lisboa) com o apoio da Art Gallery-Carla Firmino.

São Passos contou-nos um pouco sobre esta técnica que desperta muita curiosidade:

"Num belo dia de Verão, numa aula de pintura/artes decorativas, as alunas de um Colégio liceal, depositaram em cima das carteiras o material pedido pela religiosa, encarregue dessa disciplina. Mas nem todas apresentaram o material didáctico e para que a aula começasse de forma descontraída comecei por cortar, à mão, folhas de papel de lustro de várias cores, imitando o vidro e colei os bocadinhos de papel numa paisagem natalícia, previamente desenhada, onde não faltou o "Bambi". A minha "pintura" começou a tomar formas, como se fosse um vitral. A seguir foi o aperfeiçoamento: umas pinceladas para a direita; massa de papel para a esquerda; contornos com tinta da China; e assim nasceu o mosaico poliédrico. As colegas e a professora aplaudiram admiradas esta nova técnica de "pintar". Estávamos em 1963 e a partir daí ensinei à minha irmã Didi Mestre, também artista plástica, esta "arte estranha",cheia de cor e encanto. Nunca mais parámos e nem cortámos o "cordão umbilical" que nos une."


Didi Mestre começou a trabalhar no mosaico poliédrico, impulsionada pela irmã, São Passos, tendo posteriormente desenvolvido uma técnica lógica para a conclusão de cada trabalho. Grande parte dos trabalhos encontram-se em colecções particulares, nomeadamente em Gent, Madrid, Villeneuve d'Asc, Amesterdão, Casablanca, Tânger, Ilha de S. Jorge, Faial, S. Miguel e por todo o continente português.


Foi em terras africanas, São Passos iniciou a sua carreira artística, primeiro no campo da escultura e depois na cerâmica. A sua primeira exposição, como pintora, teve por cenário Tete, cidade Moçambicana, e foi realizada com o patrocínio do Governo Distrital. Ensinou Arte na Escola Secundária de Tete, tendo sido louvada e premiada pela Ministra da Educação (1974-1975) Graça Simbine, vindo a residir definitivamente para Portugal em 1976.

O Armazém de Ideias Ilimitada, aconselha! A exposição estará patente até dia 20 de Outubro.

Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.