1.9.14

Ainda Paris... e a instalação no Panteão


O Panteão estava na lista de monumentos a visitar em Paris. E hoje vou falar-vos dele, não que tenha sido um dos monumentos parisienses que mais me fascinou, mas pela instalação de arte que nele estava a decorrer.

Este edifício nasceu  em 507 para ser uma basílica. Depois do Rei Clovis se ter convertido ao cristianismo criou esta espaço para ser a última morada da sua esposa Clotilde. Mais tarde, em 1744, a Basílica sofre uma nova intervenção, já que Luís XV quis consagrar este edifício a Santa Genoveva (Padroeiro de Paris), por atribuir a ela a cura de uma grave doença. É pelas mãos do arquiteto Soufflot, que nasce a nova basílica com o intuito de fazer frente à basílica de São Pedro em Roma. As obras são concluídas 35 nos depois por Rondelet, colaborador de Soufflot. Só em 1885 é que o edifício é definitivamente transformado em Panteão Nacional, aquando do funeral Victor Hugo.

Este edifício acolhe, na sua cripta famosos como Alexandre Dumas, Pierre e Marie Curie, Voltaire, Rousseau, entre outros grandes nomes da história de França. É procurado por milhares de visitantes, curiosos, que para além de apreciarem a arquitetura do edifício, procuram também um momento, junto ao túmulo de um destes moradores permanentes, para lhes prestarem homenagem.

Mas é na Cúpula (tanto no seu interior como no exterior), e no primeiro piso do monumento que os visitantes são verdadeiramente surpreendidos pelos 4.000 rostos anónimos, de todo o mundo, assinados pelo fotógrafo francês JR e que fazem parte e uma maravilhosa instalação artística. JR pretende com este trabalho "encarnar a dimensão humanista e universal do Panteão". Estes rostos a preto e branco cobrem o chão e a cúpula do edifício através da técnica de colagem fotográfica. Eu acho que esta instalação consegue captar de tal forma a atenção dos visitantes, que até as pinturas sobre telas dedicadas à história de Santa Genoveva, ficam para segundo plano. 

A instalação estará patente até dia 05 de outubro. Se forem até Paris, não se esqueçam de visitar o Panteão. 



31.8.14

Flashes Semanais em Stock

Passeio em dia da aniversário da querida sogra



Estes são aqueles momento em que nos esquecemos da balança

E o paraíso aqui tão perto!

Adoro receber postais! Obrigada Margarida :)

Próximas leituras

Tarte de Coco... Dá vontade de comer duas fatias

Também gosto de enviar postais!

O Boticário fez anos e eu mimei-me!

29.8.14

3 locais a não perder em Tavira


Este ano, durante o meu descanso de verão, em Tavira, descobri 3 locais que são de visita obrigatória. A "Casa da Bli", o "Álvaro de Campos Coffee Shop & Restaurante" e a "Gelataria Delizia". 

Vamos por partes. Comecemos pela "Casa da Bli". Uma vez entrando na loja, já não conseguimos sair de lá sem trazer algo connosco. Dá vontade de mandar encaixotar tudo, chamar uma transportadora e pedir para entregar na nossa morada. Podemos encontrar desde peças de decoração a produtos gourmet, de origem nacional. A loja está muito apetecível e tem preços para todas as bolsas. É, também, uma excelente opção se quisermos comprar uma lembrança para amigos além fronteiras.  A "Casa da Bli" quer "iluminar e trazer um pouco mais de felicidade à casa de cada um." E isto é mesmo verdade!!! Eu que o diga! Entretanto descobri que têm loja em Sintra!! Estou a rejubilar!





Passemos ao "Álvaro de Campos". É um restaurante com esplanada situado na Rua da Liberdade (tal como a Bli), e que ao longo da minha estadia em Tavira foi-me tentando sempre que eu passava à porta. Resultado? Dei por mim a jantar lá, na última noite algarvia, antes do regresso à capital. O espaço é dedicado ao heterónimo de Fernando Pessoa e a sua presença sente-se na decoração. O atendimento é cinco estrelas e a comida também! Adorei as lulas e, segundo J., o polvo recomenda-se. Com sorte, a sobremesa pode ser servida com jazz ou fado. Tudo depende do dia que escolherem para aparecerem no "Álvaro de Campos". 





Por fim, e a seguir a um belo jantar, o que vem mesmo a calhar? Um gelado! Isso mesmo. Mas não é um gelado qualquer. Tem de ser da "Delizia", na Praça Velha. Dizem que é "O Verdadeiro Gelato Artesanal". Lá que é bom é! O de Figo Seco então, é de chorar por mais. Para os que gostam de novos sabores, recomenda-se o gelado de Poejo com Cítricos ou o de Alfarroba com Laranja. 



Portanto, se forem para os lados de Tavira, não se esqueçam de colocar estes três locais no vosso roteiro.

28.8.14

De volta aos treinos... estou em baixo de forma!


Hoje foi dia de regresso ao trabalho e aos treinos. Enquanto estive por Tavira, fiz umas corriditas, mas nada de muito expressivo.  Esta tarde voltei a dar no duro! 

Aqui por casa há quem se tenha inscrito na Corrida do Tejo e está muito a sério nisto. Mas eu, desta vez, saltei fora. Atualmente não me sinto em forma para enfrentar uma corrida de 10 km. Eu sei! Nem parece meu, recusar um desafio, mas quase que morro para fazer uns míseros 5 km!!! É a vida! 

Portanto, vamos com calma! Recomeçar sem stress e quem sabe lá para outubro, já me sinta à vontade para ir à Corrida do Sporting com o rico sobrinho.

27.8.14

De regresso à realidade


As férias chegaram ao fim. Foram MARAVILHOSAS! Agora é tempo de acordar do sonho de verão e descer ao planeta realidade! Mas sabem que mais? O regresso também sabe muito bem! Estou cheia de energia para a rentrée

Ainda irei escrever uns posts sobre as minhas férias. A verdade é que tenho de fazer render o peixe, afinal estes 28 dias foram muito ricos em experiências. Fiquem atentos/as!
 
Amanhã, toca a levantar cedo, colocar um sorriso no rosto, respirar fundo e abraçar esta última etapa do ano com muita felicidade! 

25.8.14

Crónicas da Brilha


A luta do amor

A Inês tinha 6 anos e tinha cancro.

Para os pais, a angústia da luta diária até às últimas forças. Poupava-se o dinheiro das viagens que não fizeram, das idas ao cinema adiadas, dos jantares com amigos que, afinal, se cansavam de ouvir falar nesta sua demanda. Tudo faziam para proteger a menina e para entrever uma réstia de esperança nas palavras da médica que a assistia.

A Inês habituara-se às visitas regulares ao hospital, à quimioterapia. Chorava quando lhe doía mas invariavelmente era uma criança alegre. Usava chapéu de praia azul enterrado até às orelhas para que os outros meninos não fizessem perguntas e as outras meninas não desdenhassem por um dia ter tido caracóis de ouro dourado como a luz do sol.

Ela era uma princesa sentada no trono, que vinha pintado do cinzento das cadeiras de rodas mas seria certamente feito de prata um metal daquela cor, um trono alto de onde a vida parecia mais ou menos séria e importante.

Nas idas para o hospital cumprimentava o condutor da ambulância e a enfermeira, ajeitava-se no seu trono de prata e ia todo o caminho a dizer adeus às pessoas que passavam nos outros carros. Sorria. Sorria sempre. E as mãozinhas pequeninas acenavam.

Se os seus pais venceram o inexorável, se o amor triunfou imprevisivelmente sobre o “fatum”, não o posso dizer nem adivinhar.

Certo é que me cativou aquele sorriso cheio de alegria e de vida e aquelas mãozinhas acenando, talvez por nada terem a perder, talvez por serem capazes de abraçar o mundo inteiro.

Ana Brilha

23.8.14

Cada porta uma história


Por aqui muitas são as pessoas que entram e saem. A porta está quase sempre aberta, para quem quiser meditar, rezar, admirar, conhecer ou apenas sentir o silêncio que se vive no seu interior. As festas estão a chegar e já se nota o colorido da alegria, na sua entrada. Pelo menos, uma vez por ano, esta porta sente a vaidade de se engalanar para receber aqueles que lhe são próximos, os que só vê de ano a ano e os estrangeiros curiosos que de passagem admiram a tradição. Entrai, entrai porque todos vós são bem-vindos!

21.8.14

Flashes semanais em férias


Passear nas ruas de Tavira

Rio Gilão

Alimentação saudável 

Descobrindo Tavira

A minha paixão por portas ;)

Os jantares por aqui são sempre muito criativos

Detalhes 

Está aí alguém?

Jantar de aniversário do J.

Leituras, muitas leituras

Janelas lindas

Adoro as cores do verão!

17.8.14

Relatório férias


Estava com saudades vossas. Por isso, hoje passei por aqui para vos contar o que tenho feito em terras Algarvias. Depois de 10 dias intensos em Paris, Tavira sabe que nem ginjas. Saudades do nosso sol, da nossa gastronomia, da nossa gente. Que bom estar de volta a um verão que existe de verdade! Desde que coloquei os pés neste lindo local o sol tem brilhado todos os dias e aquecido o meu coração. Não tenho feito muito, confesso, mas afinal era esse o plano. Pés na areia, mergulhos nas água, leituras na toalha, jantares na varanda, passeios noturnos pelas charmosas ruas de Tavira, algumas visitas aos arredores, e de vez em quando uma corrida... E assim se vivem estes dias de descanso merecido!

Tavira



Pego do Inferno




Castro Marim




15.8.14

Vestir com Talento

                                      Lion of Porches

outono /inverno
2014/ 2015


Já estamos com as antenas na próxima estação! Ainda o verão não acabou e já as lojas estão cheias das novas tendências. Entramos nas lojas começamos pelos saldos mas já temos uma perninha no que se vai usar. Para além disso o desarrumado dos saldos já nos condiciona, por isso nada mais natural do que começar a comparar os preços dos saldos com a nova coleção e avançar!

Deixo-vos algumas propostas inspiradoras, para o dia a dia, da Lion of Porches, espero que gostem deste vestir com talento pré-inverno. :)
Estas são imagens recolhidas do Site da Vogue/Portugal e do desfile da marca que se dividiu em duas partes:

“Colourful Hunting” – com raiz em elementos e tons do tema de caça (padrões tartan tradicionais), caxemiras, malhas grossas e aplicações em pele nos tons de verde, caqui e laranja;

“City”  - tem por base o casualwear trendy e sofisticado, inclui peças em seda, fazendas e tricotados, em caxemira, numa paleta de cores que vai desde preto com marinho, rosa, bordeaux e gelo.

Nestas propostas os materiais e acessórios dão um toque especial ao nosso guarda-roupa. Bandeira e emblemas surgem como toques finais, relembrando a inspiração nas terras de sua majestade.

Espero que gostem desta tendência e que seja uma boa desculpa para darem um “refresh” ao vosso look! 




 Trench coat  ou como quem diz, Gabardine


As calças floridas têm-se mantido ao longo de várias estações – e com esta mistura de padrões dá um look fashion e atualizado! 

Espero que tenham gostado e que vos seja útil!


Xuac