17.8.14

Relatório férias


Estava com saudades vossas. Por isso, hoje passei por aqui para vos contar o que tenho feito em terras Algarvias. Depois de 10 dias intensos em Paris, Tavira sabe que nem ginjas. Saudades do nosso sol, da nossa gastronomia, da nossa gente. Que bom estar de volta a um verão que existe de verdade! Desde que coloquei os pés neste lindo local o sol tem brilhado todos os dias e aquecido o meu coração. Não tenho feito muito, confesso, mas afinal era esse o plano. Pés na areia, mergulhos nas água, leituras na toalha, jantares na varanda, passeios noturnos pelas charmosas ruas de Tavira, algumas visitas aos arredores, e de vez em quando uma corrida... E assim se vivem estes dias de descanso merecido!

Tavira



Pego do Inferno




Castro Marim




15.8.14

Vestir com Talento

                                      Lion of Porches

outono /inverno
2014/ 2015


Já estamos com as antenas na próxima estação! Ainda o verão não acabou e já as lojas estão cheias das novas tendências. Entramos nas lojas começamos pelos saldos mas já temos uma perninha no que se vai usar. Para além disso o desarrumado dos saldos já nos condiciona, por isso nada mais natural do que começar a comparar os preços dos saldos com a nova coleção e avançar!

Deixo-vos algumas propostas inspiradoras, para o dia a dia, da Lion of Porches, espero que gostem deste vestir com talento pré-inverno. :)
Estas são imagens recolhidas do Site da Vogue/Portugal e do desfile da marca que se dividiu em duas partes:

“Colourful Hunting” – com raiz em elementos e tons do tema de caça (padrões tartan tradicionais), caxemiras, malhas grossas e aplicações em pele nos tons de verde, caqui e laranja;

“City”  - tem por base o casualwear trendy e sofisticado, inclui peças em seda, fazendas e tricotados, em caxemira, numa paleta de cores que vai desde preto com marinho, rosa, bordeaux e gelo.

Nestas propostas os materiais e acessórios dão um toque especial ao nosso guarda-roupa. Bandeira e emblemas surgem como toques finais, relembrando a inspiração nas terras de sua majestade.

Espero que gostem desta tendência e que seja uma boa desculpa para darem um “refresh” ao vosso look! 




 Trench coat  ou como quem diz, Gabardine


As calças floridas têm-se mantido ao longo de várias estações – e com esta mistura de padrões dá um look fashion e atualizado! 

Espero que tenham gostado e que vos seja útil!


Xuac

14.8.14

E um mês depois... #youzzmagicblur


E com tudo isto já passou quase um mês desde que me iniciei na magia de Revitalift Magic Blur. Foi amor desde a primeira utilização. Ao ponto de o levar comigo para Paris e agora para Tavira. Já tem lugar exclusivo no meu necessaire. Após um mês de utilização era suposto ter reduzido as rugas, reafirmado a pele e uniformizado o seu tom. Destes três resultados o mais visível em mim é, sem dúvida, a uniformização do tom da pele. Continuo apaixonada pelos efeitos imediatos (alisa as rugas, linhas e poros). Vou continuar a utilizar, até porque a embalagem ainda tem magia para durar mais duas semanas. 

13.8.14

As férias continuam por Tavira


Na segunda-feira fiz uma longa viagem, de Paris para Lisboa e de Lisboa para Tavira! Já estou por terras Algarvias, onde a sol é rei! Por estes dias, o plano é ficar de papo para o ar, ler, relaxar e pouco mais. Que bela vida. São as férias no seu esplendor. 
O blogue também vai andar ao meu ritmo...
Viva o Verão!

11.8.14

Pó de Arroz com Alma

 


A culpa é do Tempo?

Passeava eu descontraidamente pelas ruas de Paris quando o vaguear dos pensamentos foi interrompido pela sonoridade da travagem brutal. Piso escorregadio e o carro repentinamente derrapou. Rapidamente, ao meu lado uma voz pronunciou: A culpa é do tempo!
Já em casa, deitada no sofá da sala, uma dor de cabeça chegou e me massacrou. A culpa é do tempo!
Do outro lado da cidade a criança chega atrasada à escola porque a mãe não acordou. A luz faltou e o despertador não tocou! A culpa é do tempo!
O tempo é um Sr. de humor variável.
Está provado que o tempo nos afeta e “tira a paciência”. Nesses momentos até o nosso amor nos irrita. Sim, a mudança de humor que nos assola. A culpa é do tempo!
O Tempo controla-nos! Controla a vida. As colheitas e sementeiras.
Se é um fato que o ser humano não tem controlo sobre o tempo também é real que a maioria das vezes, a desculpa do tempo dá-nos muito jeito. Desresponsabiliza-nos. Outras há, desejaríamos que ele não existisse.
 
Mas se o tempo se eclipsasse… O que seria da vida sem o Tempo?
O tempo cura! Dores. Feridas. Abraça-nos e dá-nos colo. Fortalece-nos. 

Com a cabeça no travesseiro acalmo ideias, pausadamente, encontro respostas e novas soluções.
O tempo é sábio e bom conselheiro. Ajuda-nos “ a ver a vida de outra perspetiva” e dá asas aos nossos sonhos.
 
Com o tempo tudo ganha sentido.
O tempo tem alma. Uma alma que nos acolhe e protege. O tempo “tem muito que se lhe diga”. O tempo é um mistério!
Diria que o Sr. Tempo é uma moeda de duas faces. Vira bode expiatório das adversidades humanas ou cura terapêutica. Na maioria das vezes o  enfoque numa visão pessimista ou mais otimista relativamente ao tempo depende fundamentalmente do nosso estado de alma e atitude perante a vida.
Se o tempo é como as cerejas esta simples, pessoal e imediata reflexão daria para uma dissertação… mas, dado o tempo convidar a férias, conversas leves, animadas e divertidas sugiro que façamos uma pausa e embora partir para umas férias de sonho e desfrutar prazerosamente do tempo presente! !!!

Bonnes vacances!

Love
Amélie

10.8.14

Paris dia 10



A despedida de Paris foi chuvosa e com trovoada! Que maravilha! Mas ainda assim passei o dia de um lado para o outro. Hoje, quis perder-me pelas rua de Paris. Assim, comecei pelos Les Halles, depois fui até St -Germain-Des-Prés e por fim por Luxembourg. Foram 10 dias fantásticos. Gostei de conhecer Paris e espero que Paris tenha gostado de me conhecer. Quem sabe nos voltaremos ver ... Agora tenho de ir arrumar as malas porque o voo é bem cedo. As férias vão continuar, mas por Portugal... Confesso que estou com saudades! Vou dando notícias! Obrigada por terem seguido as minhas aventuras por terras do Rei Sol.










9.8.14

Paris dia 9



Tréguas!! Hoje ainda não choveu! E espero que se mantenha assim, porque quero ir para a noite parisiense! Bom, mas deixem-me vos dizer que estou completamente rendida ao Palais Garnier - Opéra National de Paris! Apesar da manhã ter sido passada no Louvre, a tarde foi muito mais interessante! Claro que o Museu do Louvre é um "must" de Paris. Eu não podia deixar de o visitar, mas o  Palais Garnier conquistou-me pela sua beleza, pela simpatia dos seus colaboradores, pelo áudio guia em português, pela visita extremamente bem estruturada, pelo seu encanto e pelo fantasma da ópera! Vamos por partes: Louvre - hoje acordei bem cedo e não esperei muito tempo na fila, foi tranquilo. Uma vez lá dentro tive de selecionar o que queria mesmo ver. Aquilo é um mundo, um labirinto infindável de obras de arte. Lá fui eu por aqueles corredores e salas á procura dos "topos de gama": Gioconda, As Bodas de Caná, A Rendeira, Os Apartamentos de Napoleão III, Sagração do Imperador Napoleão I, O Banho Turco, Afrodite... e andei, andei, andei, perdi-me, achei-me-me e ainda me cruzei com Ramsés II. Que maratona! 
Depois, foi a vez conhecer o magnífico edifício projetado por Charles Garnier para Napoleão III - a Opéra National de Paris. Acho que ainda estou a digerir o que vi e o que ouvi sobre um dos mais belos teatros do mundo! Só faltou mesmo assistir a um espetáculo. Não existem palavras suficientes para descrever a beleza do espaço. Desde a escadaria em mármore branco, ao corrimão de mármore vermelho; desde o Grand Foyer á Sala de Espetaculos; desde o Salon Glacier á Biblioteca, tudo é perfeito! E a cereja no topo do bolo? Espreitei o camarote do Fantasma de Opéra. Existe mesmo! O camarote, digo eu... O fantasma, não tenho a certeza. 













8.8.14

Paris dia 7 e 8



A chuva tem estado presente em todos os meus passeios por Paris! Mas não me deixo intimidar pelas nuvens escuras no céu nem pelas gotas de água, que por vezes são batidas a vento, e aventuro-me na cidade, á descoberta dos locais mais emblemáticos. Ontem visitei a Conciergerie que foi residência dos reis de França, Parlamento, Palácio de Justiça e prisão. Durante a Revolução Francesa recebeu mais de 4 mil prisioneiros, incluindo Maria Antonieta. Estive na cela onde ela aguardou a sua execução, após julgamento. Depois, finalmente, visitei a Notre-Dame. Procurei pelo Corncunda, mas não o encontrei... Embora eu ache que ele ande por lá, só que é envergonhado. Subi ás Torres mas primeiro tive de enfrentar uma espera de cerca de uma hora. Quando cheguei ao topo, a chuva chegou também e eu fiquei encharcada quase até aos ossos. Mas valeu a pena pela vista e, principalmente, pelo contacto próximo com as magnificas gárgulas. Acabei o dia pelo Panteão, onde visitei os túmulos de Voltaire, Rousseau, Victor Hugo, Pierre e Marie Curie.






Hoje, adivinhem, o dia amanheceu... Chuvoso! Como é óbvio! Mas lá fui eu de guarda chuva e impermeável para o Musée de l'Armé, dedicado á história militar de França. Confesso que o que me levou até lá foi a curiosidade de visitar o túmulo de Napoleão, na Dôme des Invalides. A cúpula deste edifício demorou 27 anos a ser construída. E é na cripta que estão os restos mortais deste general do exército francês. Bem próximo, na Rue de Varenne, fica o Museu Rodin e como devem calcular, nem pensei duas vezes para ver de perto "O Pensador". Auguste Rodin, considerado o maior escultor francês do século XIX tem neste espaço, uma mansão do século XVIII, obras maravilhosas que nos mostram todas as fases da sua carreira. Foi muito emocionante ter estado lado a lado com obras como "O Beijo", "A Catedral", e "As Portas do Inferno". E para finalizar o dia com chave de ouro, visita ao Arco do Triunfo e passeio pelos Champs-Élysées.